Emma Raducanu regressa ao ténis de competição esta semana no Indian Wells Open

O Canadá derrotou a Austrália na final da Taça Davis em Málaga e venceu o evento pela primeira vez na sua história. Começaram bem, com Denis Shapovalov a vencer Thanasi Kokkinakis em sets directos por 6-2 6-4.

A campeã do Open dos Estados Unidos, Emma Raducanu, regressa esta semana ao campo de ténis, aguardando ansiosamente o seu regresso, com a entrada da jovem de 18 anos no BNP Paribas Open em Indian Wells, Califórnia. Depois de ter conquistado o seu primeiro grande título em Nova Iorque no mês passado, a adolescente de Kent é agora a número 1 britânica e disse que está ansiosa por voltar à ação competitiva no prestigiado evento, que é frequentemente considerado como o "quinto Grand Slam".

Surpreendentemente, após o seu sucesso em Flushing Meadows, Raducanu decidiu terminar a sua relação de trabalho com o treinador Andrew Richardson e recorreu à ajuda de Jeremy Bates. Bates é um antigo número 1 britânico e trabalha atualmente com Katie Boulter e é também o treinador nacional feminino da Lawn Tennis Association. A britânica não confirmou formalmente Bates como seu novo treinador a tempo inteiro e deu a entender que vai esperar até ao final da época para anunciar o seu treinador permanente.

O torneio de Indian Wells não contará com muitos nomes importantes, incluindo a número 1 mundial Ashleigh Barty, Naomi Osaka e a veterana Serna Williams. Radacanu subiu para o 22º lugar do ranking mundial depois do seu impressionante desempenho no Campeonatos de Wimbledon no verão e a sua primeira vitória num Slam no Open dos Estados Unidos. Ela espera ter um final de ano forte com o primeiro Grand Slam de 2022, que terá lugar na Austrália em janeiro.

Publicação recente

pt_PT